5.6 C
New York
quarta-feira, agosto 10, 2022
Início Mais Esportes Cartas Festival em Nova Veneza terá competições esportivas de origem italiana

Festival em Nova Veneza terá competições esportivas de origem italiana

O Festival Italiano de Nova Veneza, que começa nesta quinta-feira (4), não é só comida e apresentações culturais. A cidade também terá competições esportivas que se originaram ou são populares na Itália, como a bocha e o cipó.


O último trata-se de um jogo de cartas muito comum entre os descendentes de italiano da cidade. O evento segue até domingo (7).

Mais do esporte em Goiás
Veja tudo sobre a etapa de agosto do Circuito Goiano de Tênis

- Anúncio -

O Campeonato de Bocha acontecerá no sábado (6), a partir das 13h, no Clube Recreativo, com disputa de duplas e individual, enquanto o Campeonato de Cipó será no domingo (7), a partir das 9h, na tenda principal do Festival, sendo uma competição individual.

Os interessados poderão se inscrever no dia de cada torneio, pois o sorteio e tabela de jogos serão feitas um pouco antes do início. Todos os ganhadores, do primeiro ao terceiro lugar de cada modalidade, receberão troféus.

A diretora da Secretaria de Esporte do município, Janaína Silveira, herdou da família o gosto pela bocha e é a única mulher que pratica a modalidade na cidade.

“Os torneios ficam restritos à época do festival, mas temos nos encontrado uma vez por mês para praticar o esporte, que é praticado pela nossa população mais velha, que vem mantendo essa tradição. A maioria tem entre 70 e 80 anos e é muito bom ver a alegria deles. Estamos resgatando novamente esse esporte para não perder esse legado”, conta ela, que tem 37 anos, e quando compete em duplas, joga com o avô, Elias Gonçalves da Silva, de 84. Eles, inclusive, já foram campeões do torneio em 2016.

As modalidades

O cipó costuma ter nomes diferentes em cada região. No Sul do Brasil, por exemplo, é conhecido como escora. O jogo é jogado com um baralho de 40 cartas, sendo que cada participante inicia com oito delas. Ele pode ser disputado entre cinco e sete pessoas que podem jogar individualmente ou com um parceiro, quando se precisa da ajuda de alguém para seguir na partida – daí os nomes, pois é preciso ‘escorar’ em alguém ou ficar pendurado como em um cipó. A cada rodada é preciso fazer 18 pontos para ganhar.

Já a bocha, mais conhecida, é um esporte de precisão disputado em quadras de superfície lisa a partir do lançamento de bolas (bochas) de madeira ou resina sintética em um alvo: uma bola menor chamada de bolim. Há indícios de que essa modalidade tenha sido praticada originalmente como passatempo na Grécia e no Egito Antigo, vindo a se tornar um esporte na Itália, durante o Império Romano. A prática italiana, chamada de “bocce”, consistia em um jogo similar ao boliche, porém, praticado em campo gramado. Com a expansão do exército romano, a modalidade foi difundida pela Europa. Na América do Sul o esporte chegou pelas mãos dos imigrantes italianos. 

Em 1943 a modalidade foi reconhecida como esporte pela Confederação Brasileira de Desporto (CBD). Em 1970 o esporte também começou a ser praticado no país na modalidade paralímpica, sendo disputado por atletas com elevado grau de paralisia cerebral ou deficiências severas. Os atletas ficam sentados em cadeiras de rodas e limitados a um espaço demarcado para fazer os arremessos. É permitido usar as mãos, os pés e instrumentos de auxílio, e contar com ajudantes (calheiros), no caso dos atletas com maior comprometimento dos membros.

Passeio ciclístico

Neste ano, o Festival contará também com um passeio ciclístico no sábado, a partir das 6h. No local de concentração, os participantes poderão degustar um café da manhã. O passeio contempla um circuito pelas fazendas da região, com 33 quilômetros de distância em estrada de chão. No final do trajeto, haverá sorteio de brindes para os ciclistas. Os interessados em participar podem se inscrever até o dia 5 de agosto, pelo telefone (62) -9930-7145.  

Acompanhe o EG também nas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.
Rafael Tomazeti
Jornalista formado pela Universidade Federal de Goiás. Fã de esportes e apaixonado pelo estado de Goiás. Trabalhou na Rádio Universitária 870 AM, TV UFG, Rádio 730/Portal 730, Jornal Diário do Estado, Diário de Goiás e Rádio BandNews.
Anúncio

Últimas

Goiano conquista duas medalhas na Copa do Mundo de Paraciclismo, no Canadá

O anapolino Carlos Soares vai voltar do Canadá com duas medalhas no peito. Na Cidade do Quebéc, o atleta goiano subiu ao...

Fase regional das Paralimpíadas Escolares começam nesta quarta-feira (10) com 31 atletas goianos

A delegação goiana terá 57 integrantes para as Paralimpíadas Escolares, que se iniciam nesta quarta-feira (10), em Brasília/DF. Deste total, 31 são...

Semifinais da Copa Goiás de Futsal têm datas e horários definidos

A Federação Goiana de Futsal (FGFS) definiu datas e horários dos duelos das semifinais da Copa Goiás na categoria adulto masculino. Os...

Vila Nova acerta a trave três vezes, tem gol anulado e apenas empata com o Tombense

O Vila Nova empatou em 0x0, com o Tombense, nesta terça-feira (9), pela 23° rodada da Série B, em partida realizada no...

Atlético-GO atropela Nacional-URU no Serra Dourada e se classifica à semifinal da Sul-Americana

O Atlético Goianiense segue fazendo história na Copa Sul-Americana 2022. Em mais uma noite dos sonhos para os rubro-negros, o Dragão bateu...
Anúncio