Mesmo sem apoio institucional, Unicamp Tritons busca sucesso no JUBs

0
82
(Foto: Be Nice)

Cada vez mais é comum você ouvir a respeito dos esportes eletrônicos. “Joguinhos virtuais” que adquirem tamanha estratégia, noção de pensamento e esforço de seus jogadores passou a se tornar um esporte da mente. O League of Legends (LoL) é um dos pioneiros, e o mais jogado, nesse caso. São mais de 27 milhões de jogadores espalhados pelo mundo.

No Brasil, não é diferente. O esporte acumula vários competidores profissionais com salários, equipe com psicólogos, treinadores e analistas, além de várias competições. Tudo isso no âmbito profissional do LoL.

Já no quesito universitário, o país acabava deixando a desejar, sem competições ou incentivo maior quanto à prática do desporto em suas instituições de ensino. Em 2017, esse cenário começou a obter sinais de mudança, principalmente quando a organizadora do jogo decidiu criar uma área específica para criação de times vinculados as universidades.

Em pouco tempo, o UNILoL obteve resultados com várias equipes sendo cadastradas, e posteriormente alguns campeonatos envolvendo os mesmos. Mas até essa edição do JUBs, nada que atingisse um grau mais elevado como um episódio específico para os esportes universitários. Felizmente a modalidade foi integrada ao evento para esse ano e teve sua estreia na quarta, 25.

No JUBs 2017, foram oito times inscritos para essa modalidade. Entre elas se destaca a equipe oriunda da Unicamp-SP, a Unicamp Tritons, que detém de uma boa experiência além de um entrosamento entre seus jogadores. E talvez o JUBs 2017 venha a ter uma importância significativa para a Tritons.

Clique aqui para ver mais sobre os E-Sports!

De acordo com o manager do time, Raphael Mobis, a organização ainda não conseguiu apoio de sua instituição, sobrevivendo com ajuda externa e particular. Tanto é que a equipe foi de carro para Goiânia, com o intuito de participar da competição. Essa situação desanima um pouco, mas Raphael acredita que com o JUBs tudo pode mudar.

— Eu acho que o JUBs é um campeonato importante para nós, pelo fato de não termos apoio institucional. É um torneio mais tradicional, já que é estabelecido pela universidade como algo sério. Só de estarmos aqui, participarmos e conseguirmos um desempenho bom é importante para buscar algum tipo de apoio futuramente — destacou.

E não é só financeiramente que a participação no campeonato vai ser importante para os jogadores. O esporte ainda é visto com certa indiferença por quem ainda não o conhece e isso afeta seus atletas. Muitos pais e responsáveis vetam seus filhos de participarem de competições maiores.

— É muito complicado ainda, passar para os seus pais que isso é uma coisa séria. Não é mais apenas um joguinho, uma diversão. Agora chega a ser um esporte, com torneios competitivos — comentou Raphael.

Portanto um bom resultado significa bastante. Vale ressaltar que a Unicamp Tritons terminou sua passagem na fase de grupos do JUBs com 2 vitórias e 1 derrota, se encaminhando para às semifinais da competição. As duas partidas que vão decidir os finalistas serão disputadas nesta sexta, 27, com transmissão ao vivo pelo facebook da CBDU.

Infelizmente a representante goiana da UFG (Universidade Federal de Goiás) não conseguiu passar de seu grupo, mas ainda vai disputar o quinto lugar da competição. Seguem os jogos:

Decisão 5º/8º:

UNB (DF) x UnoChapecó (SC)

UFG (GO) x UFMA (MA)

Semifinais:

UFRN (RN) x UFRPE (PE)

Unicamp (SP) x UFS (SE)

As partidão serão nessa ordem e terão início a partir das 13h30.

Comentários

comentários