Andrezinho crê na força do grupo alviverde e projeta: ”Agora temos que vencer. Jogar bem vem depois”

0
30
Meia Andrezinho. Foto: Rosiron Rodrigues - (Divulgação GEC)

O meia Andrezinho concedeu entrevista coletiva no CT do Verdão e falou sobre a invasão dos torcedores no Centro de Treinamento do clube, no último sábado. Segundo ele, isso é reflexo da sociedade. ”A gente tem que deixar bem claro que isso não pode ser chamado de torcedor, isso é vândalo. É a sociedade que a gente vive no Brasil. Infelizmente não é a primeira vez que acontece isso”.

O jogador se mostrou triste com o ocorrido. ”Estamos chateados, acredito que isso transcende no futebol. E o futebol é paixão, o torcedor que ama o clube sofre, mas a gente tem que saber separar torcedor de vândalo. Acho que é um caso de polícia, mas agora temos que focar aqui dentro para sair dessa situação”, disse.

Andrezinho ressaltou que é inadmissível um clube como o Goiás Esporte Clube, com toda sua estrutura, passar por um momento desses, hoje 16º colocado na Série B com 25 pontos. Para o meia, quem terá que resolver toda essa situação são os jogadores. ”Temos que olhar primeiro para dentro da gente. Como eu sempre digo, o que separa o vencedor do perdedor é apenas uma palavra, desculpa. O vencedor traz soluções”, conclui.

Leia mais do Verdão!

O meia comentou sobre o retorno de Sílvio Criciúma como técnico alviverde, e afirmou que o momento é de união. ”Trabalho acima de tudo. Com a chegada do Sílvio, a gente espera ter uma retomada. Ele nos relatou que temos que se apegar em tudo. No primeiro turno, nas últimas cinco rodadas, a equipe tinha somado menos pontos do que temos agora. E agora temos que vencer. Jogar bem vem depois”, frisa.

Andrezinho ainda revelou qual o motivo que o fez acertar com o Verdão. ”Vim porque aceitei o desafio. Se estou aqui é porque acredito em todos, no trabalho de cada um. Já estou no futebol tem uns 15 anos e se tem uma coisa que prezo, é o grupo e hierarquia”, finaliza.

Comentários

comentários