Amantes da natação fazem ato em prol do Parque Aquático

1
54
Foto: Gerliézer Paulo / Esporte Goiano

Treinadores, nadadores, país de atletas e membros da comunidade da natação fizeram um ato na manhã deste sábado, 22, para cobrar a reativação do Parque Aquático de Goiânia. Cravado ao lado do Estádio Olímpico, o local deixou de sediar competições em 2013.

O Parque Aquático faz parte do projeto do Centro de Excelência do Esporte, mas assim como o Ginásio Rio Vermelho, segue abandonado. O ato desde sábado foi idealizado pelo treinador José Ademar, que há mais de 40 anos milita na natação goiana.

Confira mais informações do Esporte Goiano

O professor de natação, Pedro Durães, apontou o objetivo da ação. “Nós queremos chamar à atenção do governo. Nós queremos um posicionamento a respeito do Parque Aquático”, cobra.

O ex-nadador Bruno Bonfim, que representou o Brasil nas Olimpíadas de Atenas em 2004, participou da manifestação. Ele ressaltou a importância do Parque Aquático na carreira dele. “Eu lembro que todas as grandes competições do Estado eram disputadas aqui”.

Pedro Durães afirma que a falta de uma piscina pública onera o custo do esporte para os atletas. Ele cita que em Goiânia só existem duas piscinas olímpicas, mas que ambas são particulares.

De acordo com os organizadores do manifesto, o custo para recuperar o local seria de aproximadamente R$ 1,5 milhão.

Comentários

comentários